Dieta ortomolecular

A dieta baseada na medicina ortomolecular está entre as preferidas dos artistas. E o sucesso desse método na perda de peso não é à toa, já que existem várias e boas razões para experimentá-lo.

A alimentação desequilibrada é uma das grandes responsáveis pela formação dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento. O objetivo da dieta ortomolecular é restaurar o equilíbrio bioquímico do organismo para neutralizar os radicais livres retardar o envelhecimento.

A dieta ortomolecular é interessante porque abastece o organismo com todas as vitaminas e minerais necessários. Assim, até o intestino passa a funcionar melhor, facilitando a queima de gordura e a eliminação de toxinas. Além disso, melhora pele, cabelo, unhas, ajuda a prevenir problemas cardíacos.

Para fazer a dieta ortomolecular, é preciso mudar a alimentação e ajustar os nutrientes ingeridos na alimentação. O cardápio da dieta ortomolecular deve ser composto por alimentos integrais, frescos e funcionais.

São alimentos que nutrem e oferecem substâncias para fortalecer o sistema imunológico, combater os radicais livres e acelerar o metabolismo. Alimentos industrializados, carne vermelha e carboidrato simples são expressamente proibidos na última refeição do dia.

Além da comida saudável, a medicina ortomolecular recorre à ajuda suplementos compostos de vitaminas, minerais, lactobacilos, ácidos graxos e aminoácidos que são poderosos contra os radicais livres. No entanto, estes suplementos são recomendados a casos específicos, dependendo das carências orgânicas de cada pessoa.


Comente!


Voltar ao topo ↑